Neuromarketing e as Redes Sociais.

 Sempre me interessei pela riqueza de informação que as rede sociais nos proporcionam, e visualizando isto agregado ao neuromarketing pude pensar em alguns pontos no que diz respeito a qualidade, análise de comportamento e o impacto destas informações expressas pelo consumidor na venda de produtos e serviços.

Neuromarketing: ramo pertencente a vertente chamada neurobusiness.
Mas o que, especificamente e objetivamente significa cada um deles?

Neurobusiness: “Ciência” que aborda a ligação entre negócios e mente humana, o que é possível analisar estratégias de como; observando o comportamento humano maximizar vendas e negociações.

Neuromarketing: Ações, técnicas e estratégias de marketing que utilizam tanto da observação como interação da mente e seus estímulos para potencializar vendas.

Após estarmos cientes de seu real significado, vamos agora analisar as tão famosas redes sociais, e de fato o que isso pode agregar ao neuromarketing.

Antes, é necessário estarmos cientes de que: cada vez mais as redes sociais estão ligadas em nós, como também em empresas, organizações, mídias e em todos os meios e veículos. Sua criação promoveu ao mercado novos setores, novas estratégias e novas formas de interação ao consumidor, seja retendo-o, fidelizando-o, ajudando a resolver problemas, como também apenas interagindo. Isto, ao mesmo tempo, favoreceu o lado B2C (Business-to-Consumer) além da compra e venda tradicional.

Hoje em dia é comum resolvermos problemas, sanarmos dúvidas e demais eventualidades referente a algum produto e/ou serviço prestado via redes sociais, tendo uma qualidade superior a encontradas em SAC’s. É comum também encontrarmos facilidade em obter informações de algum produto que almejamos comprar, mesmo que alguém próximo a nós não o tenha, basta uma simples busca por palavras chaves no Twitter/Facebook. Isto já faz com que o consumidor evite de ter decepções pós-compras e realize uma melhor análise antes de realizar a aquisição.

Para o fornecedor as vantagens também são fáceis de se destacar, pois é possível monitorar o que o seu cliente pensa, diz, recomenda, sugere, reclama, enfim; é possível ter um panorama de informações referente ao produto vendido e/ou serviço prestado, tendo como consequência positiva a criação de planos de ações que sejam capazes de reter, fidelizar, evitar perda de clientes, promover o aumento de qualidade, aumento de recomendação e demais ações que visam eliminar ao máximo o prejuízo do negócio visando aumento da receita, como também o principal: o cliente feliz e satisfeito.

Mas, de fato, onde que as redes sociais podem ter evidência ligada ao neuromarketing?

Redes sociais são compostas por pessoas, pessoas possuem emoções, sentimentos, opiniões e estas expressam suas informações de forma gratuita, e o principal: essas pessoas foram, são ou serão seus clientes.
Com isto, é possível ter como análise uma expectativa (pré-compra) da aquisição de um produto/serviço, como também feedback do mesmo (pós-compra), veja que com apenas este indicador já nos permite gerar um gráfico de, vamos dizer: “impacto”, tendo como informação o que os clientes esperavam vs. o que acharam do serviço/produto. Permite também que entendamos a experiência, em termos de utilização, de sua aquisição, reações, sensações, preferências, gostos, e com isto tenhamos fornecedores prestando qualidade no que se é vendido/prestado como também clientes satisfeitos, fiéis e que recomendem a utilização/compra do produto/serviço.

As redes sociais permitem que o comportamento, o perfil, opinião e a reação do consumidor seja avaliada, seja monitorada e tenha influência na estratégia de venda, sem que sejam analisadas por ressonância magnética em pessoa a pessoa, mas sim de forma macro e com dados, informações concretas e tangíveis e isto a qualquer momento; ontem, hoje (agora) ou amanhã.

É necessário entender, valorizar e investir em toda essência, no que diz sentido a informação que as redes sociais disponibilizam, e que as reações e comportamentos dos consumidores sejam diagnosticadas, tratadas e incluídas em processos de otimização de qualidade do que está sendo exposto no mercado, tendo assim uma consequência claramente positiva para ambos os lados.

Forte abraço à todos.